Deloitte multada em 100 mil euros pela CMVM

Fachada exterior da Deloitte

A CMVM multou a Deloitte em 100 mil euros. A empresa terá falhado no dever de atuação de auditores.

O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) atribuiu à Deloitte uma coima de 100 mil euros. O processo surge num conjunto de 13 decisões de contraordenação, entre as quais nove estão em regime de anonimato e três são “processos por violação de deveres de atuação dos auditores”. No caso da Deloitte, castigada com a multa mais pesada, a situação terá ocorrido de 2013 a 2014, “no âmbito da revisão legal de contas das demonstrações financeiras consolidadas de uma entidade emitente de valores mobiliários admitidos à negociação em mercado regulamentado”, nomeadamente a Portugal Telecom.

O que está em causa é a falta de documentação adequada sobre a análise efetuada pela Deloitte e os fundamentos da sua conclusão em várias áreas, nomeadamente sobre a “adequada valorização (imparidade) de instrumentos financeiros de dívida relevados (como ativo) no balanço da entidade auditada”, divulga a CMVM. A ocorrência surgiu “no âmbito da revisão legal de contas das demonstrações financeiras consolidadas de uma entidade emitente de valores mobiliários admitidos à negociação em mercado regulamentado”. A entidade responsável acrescenta que “a arguida não obteve prova apropriada e suficiente para suportar a sua conclusão quanto à informação divulgada em nota explicativa (respeitante a investimentos de curto prazo) às demonstrações financeiras auditadas”. Além disso, “não documentou adequadamente, nos papéis de trabalho/dossier de auditoria, a análise por si efetuada e os fundamentos da sua conclusão sobre a adequada valorização (imparidade) de instrumentos financeiros de dívida relevados (como ativo) no balanço da entidade auditada”.

Em declarações à Agência LUSA, a Deloitte defende que “os aspetos identificados pela CMVM são de natureza técnica e dizem respeito essencialmente a procedimentos relacionados com a documentação do trabalho realizado, não colocando em causa o relatório de auditoria”. E afirma ter realizado um trabalho “com diligência, no respeito pelas normas de auditoria aplicáveis”, adotando o “seu melhor julgamento profissional”. “A Deloitte rege-se pelos mais elevados padrões de exigência e profissionalismo, e mantém o seu compromisso na entrega de serviços de auditoria de qualidade, que promovam a confiança na profissão e no relato financeiro das entidades”. Entretanto, a empresa já requereu a impugnação judicial da decisão.

A Deloitte é uma das maiores empresas de auditoria a operar em Portugal. Presta serviços nas áreas de auditoria e seguros, consultoria, aconselhamento financeiro, aconselhamento de risco e de impostos, através de diferentes entidades subsidiárias e afiliadas. Enquanto consultora, é especialista em Estratégia, Análise e M&A, Clientes e Marketing, Operações Empresariais Fundamentais, Capital Humano e Tecnologia e Desempenho Empresarial.

Scroll to Top