Hub Maravalley renova zona portuária do Rio

Vista panorâmica do Rio de Janeiro, Brasil

Invest.Rio traz inovação e tecnologia para o Porto Maravalley

A zona portuária do Rio de Janeiro prepara-se para receber mais um grande investimento e revelar todo o seu potencial. O hub tecnológico Maravalley e o novo campus do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) vão instalar-se no local.

O Porto Maravalley é um hub de inovação e educação na zona portuária do Rio de Janeiro. Com cerca de 10.000 m², vai reunir start-ups, investidores, corporações, universidade e governo.​

Mais notícias de tecnologia no Rio:

A Invest.Rio, agência de promoção e atração de investimentos da prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, pretende que a região assuma a liderança em diversos setores. Nomeadamente a nível dos ecossistemas de tecnologia, inovação, inclusão e sustentabilidade, através da conetividade entre empresas, investidores e iniciativas económicas, sempre com o objetivo de melhorar a imagem da Cidade Maravilhosa.

Parcerias tecnológicas do porto Maravalley

Inspirado no Silicon Valley norte-americano e fazendo referência ao epíteto do Rio, a prefeitura batizou a nova zona de Porto Maravalley. Tudo isto para criar um polo para start-ups e empresas de tecnologia na zona portuária, fazendo da cidade a capital da inovação e da tecnologia do país.

Esta estratégia do projeto pretende facilitar e conectar negócios e investimentos, bem como gerar impacto económico para o Rio de Janeiro.

O novo campus do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) é um dos projetos mais recentes anunciados pela Invest.Rio.

Mas o Porto Maravalley também já estabeleceu parcerias com a empresa de saúde Rede D’Or e quer atrair a Buser, iFood e outras tecnológicas com impacto social positivo.

Um hub tecnológico completo

Além das empresas e instituições, a área conta também com projetos de habitação. A nova residencial da Zona Portuária vendeu 360 unidades em quatro dias, revelou a Cury Construtora

Os novos lançamentos imobiliários no Porto Maravilha ajudam a criar uma expectativa de retoma relativamente ao crescimento da região. Segundo dados recentes, os pedidos de licenciamento já superaram a procura de 2019 e 2020. Está a surgir um novo perfil de pequenos e médios empreendedores.

Interessa-se por notícias sobre tecnologia no Brasil? Veja também:

Para lá de concentrar geograficamente diversas entidades, a prefeitura quer a efetiva criação de um distrito com benefícios fiscais. O Imposto Sobre Serviços (ISS) será de 2%, contra os 5% cobrados a empresas de TI instaladas noutras zonas da cidade.

Outro incentivo é a concessão de bolsas para a formação de Web Developers, prevendo-se dar emprego de 3 mil novos programadores até 2024.  

Scroll to Top