A produção de trigo no Brasil e no mundo


Espigas de trigo no campo.

Preço do trigo sobre mais de 13%

Com a produção de trigo no Brasil a atingir 60 mil toneladas no mercado de futuros e 15 mil toneladas no mercado disponível, o volume de operações nunca foi tão apetecível para os produtores.

A colheita de trigo no Brasil subiu mais de 30% e está a beneficiar de estímulos vindos do dólar, uma vez que a produção nos EUA este ano está a registar menor quantidade e pior qualidade que o habitual.

Além disso, a subida do preço do petróleo e o aumento das taxas de juro vieram desestabilizar ainda mais os futuros do grão. Tudo isto agravado pela incerteza relativamente os stocks de cereais provenientes da Ucrânia.

Assim, nas próximas semanas, são esperadas mais intensidade e volatilidade no mercado de cereais, tanto a nível nacional como internacional. Os analistas receiam que uma recessão ainda mais forte comprometa o consumo de combustíveis, relata o jornal Notícias Agrícolas.

“O trigo, ao menos aqui no Rio Grande do Sul, será o grão de ouro nesta safra, pois com a quebra da soja, arrastada pela quebra do milho, o que resta ao nosso produtor é ser bem remunerado na safra de trigo”, conclui a analista de mercado Ritta De Baco, citada pelo jornal.

O trigo tropical do Brasil

Segundo o Agrolink, “o Brasil é referência mundial em agricultura tropical”. Não só porque o clima brasileiro permite fazer até três safras por ano, como pela grande dimensão dos terrenos disponíveis.

Para informar e dar resposta às necessidades atuais, a EMBRAPA e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento vão realizar o painel “Expansão do trigo tropical: oportunidades e desafios”, durante o Fórum Nacional do Trigo, a 28 de junho, no Centro de Eventos Brasil 21, Brasília. O evento conta a com a participação especial do pesquisador Pawar Singh, do Centro Internacional de Melhoramento de Trigo e Milho (CIMMYT).

Só na região de Cerrado do Brasil Central, a área disponível para o cultivo de trigo tropical é estimada em 4 milhões de hectares, representando apenas 6% da área. 72 milhões de hectares são cultivados com grãos e 49 milhões de hectares destinados a lavouras temporárias. Os grãos de verão (soja, milho, arroz, algodão) são cultivados em 68,5 milhões de hectares e os cereais de inverno (trigo, aveia, cevada, centeio, triticale) ocupam 3,5 milhões de hectares.

Leia também:

O site especializado em assuntos agrícolas explica ainda que os trabalhos de pesquisa para a tropicalização do trigo na região de cerrado do Brasil tiveram início na década de 1920.

A situação internacional

A invasão da Ucrânia pela Rússia tem provocado dificuldades de diversa ordem e a distribuição de trigo é uma delas. A Ucrânia é o 8º produtor de trigo a nível mundial e a guerra dos últimos meses não tem permitido a normal produção e escoamento do cereal.

A Turquia sugeriu uma rota marítima para escoar o estoque ucraniano, a Rússia insiste numa suposta “passagem segura” e os países ocidentais recusam retirar as sanções impostas à Rússia desde a invasão.

Existem receios de que a situação provoque uma “escassez global de trigo durante pelo menos três temporadas”, afirmar Mykola Solskyi, Ministro da Agricultura da Ucrânia. “A Ucrânia ficará fora do mercado por um longo tempo. Agora estamos a falar de três colheitas de trigo ao mesmo tempo: não podemos tirar a safra do ano passado, não podemos colher e tirar a atual e não queremos semear a próxima”, explica o responsável. 

Saiba mais:

Scroll to Top