Sabe quais são as profissões mais procuradas na Europa?

chef, kitchen, profession-3975835.jpg

As 10 ocupações com maior crescimento na Europa

Os números do emprego na União Europeia acabam de ser revelados pela Eurostat, o Guia das Estatísticas Europeias. De acordo com o International Standard Classification of Occupations (ISCO), a profissão que mais cresceu foi a de assistente de preparação alimentar. Entre o primeiro trimestre de 2021 e 2022, esta ocupação passou de 1,1 para 1,4 milhões de pessoas, o que representa uma notável taxa de crescimento de 25,1%.

Logo a seguir, a ocupação com maior aumento foi a relacionada com serviços pessoais, no total de 7,6 milhões de pessoas. Este grupo inclui assistentes de viagem, motoristas, guias, cozinheiros, empregados de mesa e de bar, cabeleireiros, esteticistas e supervisores de construção e de housekeeping.

Em terceiro lugar, estão os profissionais de informação e tecnologia da comunicação, com um aumento de 9,6%.

Este grupo, que engloba desenvolvedores e analistas de software e aplicações e profissionais de bases de dados e de rede, aumentou de 4,1 para 4,5 milhões de pessoas.

Houve outros dois grupos profissionais com um aumento de 9% entre o 1º trimestre de 2021 e o 1º trimestre de 2022. Tratam-se dos profissionais jurídicos, sociais, culturais e associados relacionados (+9,4%); e os gestores de hotelaria, comércio a retalho e outros serviços (+9,1%). Estas ocupações profissionais aumentaram de 3,5 para 2,4 milhões de trabalhadores, respetivamente.

Seguem-se na lista das principais profissões com maior aumento percentual no número de empregados os profissionais do comércio e da administração (+7,4%), artesãos e gráficas (+6,7%), técnicos de informação e comunicação (+5,9%), profissionais da ciência e engenharia (+5,7%) e gestores de produção e serviços especializados (+5,3%).

Fonte: Eurostat

Em contrapartida, os trabalhadores da agricultura, silvicultura e pescas registaram o decréscimo mais acentuado na UE do 1T 2021 para o 1T 2022 (-12,6 %).

Em nota metodológica, o Eurostat explica que apenas as profissões com mais de 100 000 pessoas empregadas a nível da UE foram tidas em conta neste relatório.

Scroll to Top